A Luz da Zona Oeste é preta: uma homenagem à Chica Xavier

Sexta (06/11)

19h - 20h

O Festival abre o pano virtual da sua estreia em 2020, reverenciando umas das personalidades mais ilustres da Zona Oeste do Rio e do Brasil: a matriarca Chica Xavier. Pedimos a benção a essa mulher preta, líder religiosa de matriz africana, sepetibana, precursora da inserção de atrizes e atores pretos no mercado audiovisual do país. Chica é eterna. A partir da figura da Chica e toda sua representação, vamos falar sobre a população preta hoje, os terreiros da região, os quilombos e os desafios para a arte e a cultura de origem africana. A Fazenda de Santa Cruz, foi a maior do Brasil, chegando a extensão de Guaratiba à Vassouras, com a presença em massa de pessoas escravizadas. Quais são os principais traços da herança cultural africana reconhecidos na Zona Oeste hoje? Como preservá-los?

Mediador: Pablo Ramoz
Obs.: teremos tradutor de Libras

Conheça os participantes

Sandro Santos

Quilombo Cafundá Astrogilda

Roberta Calixto

Designer e mestranda relações étnico-raciais

Ernesto Xavier

Neto de Chica Xavier e Editor da revista GQ Brasil