capa.jpg

instituto rio

CONHEÇA O

INST RIO.png

Fundação comunitária criada no ano 2000 com o objetivo de apoiar e fortalecer iniciativas que promovam o desenvolvimento sociocultural da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.
 
O Instituto Rio trabalha com foco no empoderamento das comunidades da região, na mobilização e articulação de diversos atores estratégicos presentes no território, na articulação de parcerias e redes colaborativas e na qualificação da atuação de lideranças, organizações sociais e coletivos de base comunitária.
 
Ao longo dos anos já apoiou mais de 260 projetos na região, realizou duas edições do “Prêmio Geraldo Jordão”, além do festival multicultural “Ilumina Zona Oeste” em 2017, 2018 e 2019. Em 2020 o festival chegará à sua 4a edição, pela primeira vez com financiamento por intermédio de recursos provenientes da Lei de Incentivo à Cultura do município do Rio de Janeiro (Lei do ISS). 

268

projetos apoiados na Zona Oeste

R$ 2.743.836

doados para incentivar
organizações da Zona Oeste

MISSÃO

Fomentar, fortalecer e articular iniciativas que promovam o desenvolvimento comunitário da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

VISÃO

Ser a ponte entre empresas, organizações da sociedade civil e ações do governo para promover o desenvolvimento da Zona Oeste do Rio de Janeiro, de forma sincronizada com as potencialidades locais.

02

edições do Prêmio Geraldo
Jordão Pereira

+8.000

pessoas já participaram
do Festival Ilumina

 
2021.png

EDIÇÃO

2021

Em 2021, foi contemplado ações presenciais e virtuais, permitindo democratizar ainda mais o acesso do público, bem como ampliar o intercâmbio, a troca de experiências e o número de projetos.

Foram 10 dias de evento dedicados a uma programação intensa de atividades culturais, artísticas, oficinas, artesanato e gastronomia. 

 

2021.png

ÚLTIMAS EDIÇÕES

 
2020.png
2020.png

2020

EDIÇÃO

O Ilumina chega a sua quarta edição precisando se reinventar por conta da pandemia do coronavírus, trazendo o festival para o online, com o patrocínio da concessionária ViaRio.

Foram 3 dias dedicados a uma programação intensa de atividades culturais, artísticas, oficinas e bate-papos. Tudo com o objetivo de promover e jogar luz às iniciativas da Zona Oeste-RJ.

Nesta edição, contamos com a participação de mais de 40 artistas e iniciativas socioculturais da Zona Oeste. Foram mais de 5.000 visualizações nas apresentações e bate-papos, mais de 1.700 acessos ao site do Festival e mais de 1.800 novos seguidores nas redes sociais do Ilumina.

 
2019.png

EDIÇÃO

2019

Em 2019, o Ilumina Zona Oeste reforçou ainda mais a presença da rede de iniciativas da região no evento. Foram 6 organizações apoiadas durante o Festival com mais de 800 pessoas presentes.

Foi um único dia de evento dedicado a uma programação intensa de atividades culturais, artísticas, oficinas, artesanato e gastronomia. 

O Festival também fez parte da Exposição Utopias – A vida Para Todos os Tempos e Glória, que inaugurou dia 25 de setembro no Museu. O ano de 2019 marca os 30 anos de morte e a primeira exposição de Bispo do Rosario. Nesta edição foi lançado o documentário Utopias Possíveis, que traz a história de projetos que foram apoiados pelo Instituto Rio ao longo dos anos.

2019.png
 
 
 
2018.png

EDIÇÃO

2018

Neste ano, o Festival foi dividido em dois dias de atividades, de 9h às 17h e contou com um público de mais de 560 pessoas. Preenchemos todos os dias com atividades para ver, ouvir ou fazer.

O evento foi livre e as pessoas puderam participar de rodas de conversa, assistir apresentações variadas, fazer uma visita mediada à exposição Quilombo do Rosário, participar de oficinas e adiquirir lembranças do Bispo na loja B.

Além disso, o Festival também contou com a presença de 25 barraquinhas instaladas no evento, para as pessoas comprarem comidas, bebidas, artesanatos, plantas, entre outros.

2017.png

EDIÇÃO

2017

Durante os dias do evento, cerca 700 pessoas estiveram presentes, visitaram as instalações e participaram das atividades da programação.

Toda a equipe do Museu Bispo do Rosario participou ativamente das produções e atividades. O evento suscitou a reforma do restaurante do Museu, fechado há um ano, reaberto após um belo trabalho de mutirão.

Os projetos apoiados em 2017 tiveram a oportunidade de expressar suas causas e oferecer, para um público diverso, suas apresentações, fechamentos de um ano intenso de trabalho.

Alguns usuários do sistema de saúde mental da antiga Colônia Juliano Moreira foram capacitados como mediadores da exposição e outros se voluntariaram a ajudar, como puderam, na produção do evento.

2017.png
2018.png